Passeios Tips14 de julho de 2020

Nos passos de Aladdin Destinos para entrar na história árabe da Disney

image_print

Oi, gentee!!

Um dos clássicos da Disney, o desenho animado/musical “Aladdin” lançado em 1992, fascina adultos e criança pela atmosfera que remete. Tapete voador, lâmpadas magicas, especiarias e a magia do Oriente. Todo esse magnetismo do Oriente Médio apresentado pela Walt Disney Pictures.

O conto original (dentro do famoso culto literário “Mil e Uma Noites”) se passa na China enquanto a versão Disney se passa na Arábia Saudita, na fictícia Agrabah. E é nesse foco árabe que iremos apresentar destinos fascinantes que facilmente podemos nos sentir dentro da história de “Aladdin”.

Agrabah

É cidade onde passa todos os acontecimentos do filme, no entanto é uma cidade ilusória, no conto de “Mil e Uma Noites” não há citação da localização exata da cidade, porém há estudos mostrando ser nos arredores do Rio Jordão.

A arquitetura apresentada nos clássico infantil, muito se assemelha a cidade de Bagdá (Iraque) durante a “Era de Outo Islâmica”.

Palácio do Sultão

Moradia do Sultão, da princesa Jasmine, do maléfico Jafar, e demais membros da realeza antiga que iam a Agrabah para cortejar a princesa e/ou conhecer a misteriosa cidade.

O Palácio também recebeu Aladdin e seu fiel escudeiro Abu (o macaquinho), o Tapete Mágico e engraçado Gênio da lâmpada.

Mesmo tendo a história se passando na Arábia Saudita, o Palácio do Sultão, pai da princesa Jasmine, foi inspirado no mausoléu mais conhecido do mundo, o Taj Mahal, localizado em Agra na Índia.

Bazar/Souk

É no Bazar (mercado árabe) que Aladdin se sente em casa e “apronta” todas junto com Abu. Os souks árabes sempre são cheios barracas com de especiarias, lâmpadas (será que tem alguma lâmpada magica?!), tecidos nobres, perfume, joias exuberantes, música, dança, cores e comidas tradicionais.

Passear entre os mercados árabes é ter certeza que está passeando pelo set de filmagem de “Aladdin”, um deles é o “Mutrah Souq” em Muscat (Sultanato de Omã) que remete bem essa áurea árabe do filme, ruelas fáceis de se perder e se encontrar ao mesmo tempo em meios as barracas de antiguidades e demais departamentos singulares tipicamente árabes.

Caverna das Maravilhas

Foi na Caverna das Maravilhas (e sua entrada com forma de rosto de um tigre) onde Aladdin entrou a pedido do vilão Jafar, e encontrou a lâmpada magica e muitoooos tesouros, entre eles o tapete mágico.

Claro que hoje em dia não vamos encontrar uma caverna tão maravilhosa assim, recheada de preciosidades, mas podemos encontrar grutas com seu encanto natural e visualizar que ali poderia ser o local perfeito par guarda por séculos e séculos a lâmpada mágica e outras relíquias de fascinar os olhos de Abu e Aladdin.

Um bom exemplo, é a caverna Majlis al Jinn, segunda maior caverna subterrânea do mundo, situada no Planalto de Selma, em Omã. Majlis al Jinn comporta mede aproximadamente 310m (1017.06 feet) por 225m (738.19 feet) com uma altura de 120m (393.7 feet), seria o local ideal para guardar todas as maravilhas da caverna do filme não é mesmo?

Deserto

A inventada cidade de Agrabah é cercada por um imenso deserto, tornando o visual mais interessante e “arabesco”. O deserto de Wadi Rum, na Jordânia foi o escolhido para ser o set de filmagens do longa, garantindo cenas belíssimas e impactantes.

Gostaram? Deixe comentários, vamos adorar saber.
E não esqueça de “amar” o post 😉
P.s.: As fotos são “Divulgação”!!