Passeios Tips3 de outubro de 2015

Templo em Singapura: Buddha Tooth Relic Temple

image_print

Olá viajantes amados,

Os templos de Singapura são incríveis, ricos em detalhes, crenças e histórias. O Buddha Tooth Relic Temple and Museum (BTRTM), tem integrado ao templo um museu, mas nós não conseguimos tempo suficiente para irmos ao museu, fica pra próxima!

O Templo Buddha Toohth Relic é o maior templo Budista Chinês com estilo, cultura e arte do budismo da dinastia Tang, em Singapura, e fica no coração de Chinatown.

Fachada do Templo

Fachada do Templo

O templo é dedicado ao Buda Maitreya, que significa “o compassivo”, e também chamado de “O Futuro Buda”, por ser a última reencarnação do Buddha, como o Buddha do amor, segundo a crença deles.

Buda Maitreya está no meio da venerada Trindade Maitreya, com o Bodhisattva Dharma Garden Grove à esquerda e o Bodhisattva Great Wondrous Appearance à direita.

O majestoso Buda Maitreya foi inicialmente desenhado semelhante as estatuas do período Tang, em Fo Gong Si no Monte Wutai, Shanxi, na China. Esculpida e meticulosamente pintados usando pedras naturais encravadas e corantes vegetais.

buddha tooth relic Trindade Maitreya

Buda Maitreya ao meio

O Buda Maitreya senta-se em uma postura típica Tang Bhadrasana (auspicioso), também chamado Pralambapadasana (postura Europeu), com cada pé sobre uma flor de lótus, o símbolo da realeza.

A mão direita é levantada no mudra Abhaya (proteção, benevolência, paz e dissipação do medo), com a mão esquerda no mudra Varada (oferecer, dar, de boas-vindas, a compaixão, caridade e sinceridade), com uma garrafa de água de ouro (kundika) contendo o amrita, colocado na palma da mão esquerda. Usa uma coroa dourada (Mukuta) para simbolizar o status de realeza.

O Buda Maitreya está sentado no trono retangular Singhasana (leão), um símbolo de ascendência real de Buda e a grande força de seus ensinamentos. Tronos de leão são comumente visto em estátuas Budistas na China.

É realmente grandioso, rico em detalhes. Muitos e muitos detalhes.

Passada a sala da Trindade Maitreya, entramos na sala dos 100 Buddhas.

Sala dos 100 Buddhas

Sala dos 100 Buddhas

Cada estátua de Buda dos 100 Buddhas tem diferentes mudras (sinais de mão) e possui diferentes instrumentos ou acessórios budistas. Elas simbolizam as suas virtudes e poderes, tanto material como espiritual. A representação de Buddhas é geralmente baseada em uma lista de trinta e dois grandes sinais e oitenta indicações menores de um “Grande Ser”.

Como sempre, os fatores históricos e culturais devem ser levados em consideração na análise dos diversos estilos de imagens de Buda produzidos em toda a Ásia, onde os artistas subjetivamente interpretam o Buddha em sua própria visão dos principais sinais às marcas menores.

Buda dos 100 Buddhas em destaque

Buda dos 100 Buddhas em destaque

Todas as cem estátuas de Buda são criadas de acordo com a iconografia tradicional budista chinesa. Sentados em padmasana sobre um trono com base de lótus dupla, apoiado por uma auréola verde-amarelo com aros em chamas, e com cabelo recolhido em um coque com um ushnisha laranja, e um rosto oval arredondado. Com os olhos ligeiramente abertos emoldurados por sobrancelhas finas e uma sinal salientes na testa, olham suavemente para baixo, exalando amor e compaixão com os seus sorrisos gentis. Seus corpos são de ouro e eles usam vestes ornamentadas de cor marrom.

Ocupando as paredes esquerda e direita do Hall dos Cem Dragões, as estátuas estão em colunas, constituindo-se vinte e cinco colunas de cada lado. Essas vinte e cinco colunas são sub-divididos em dois grupos principais de nove colunas cada e um grupo menor de sete colunas perto da entrada principal.

Quando sair do Hall dos Cem Dragões, você vai entrar no Salão da Sabedoria Universal. E verá o Bodhisattva Cintamanicakra Avalokitesvara esculpida à mão com traços segundo o período Tang, sentado na posição Rajalilasana (postura real), nu da cintura para cima, no topo de uma grande Padmasana (lótus) trono flutuando sobre as ondas do mar, com um Phoenix em cada canto. A auréola tem o formato de uma pétala de lótus curvada em direção à cabeça. Ele tem aura de roda colorida e nuvens que irradiam a partir da cabeça.

Bodhisattva Avalokitesvara Cintamanicakra

Bodhisattva Avalokitesvara Cintamanicakra

A imagem do Bodhisattva Avalokitesvara Cintamanicakra tem seis mãos, sua primeira mão direita toca o rosto em uma pose pensativa, sua segunda mão direita segura uma jóia (cintamani), sua terceira mão direita segura um rosários, sua primeira mão esquerda pressiona o Mount Meru, sua segunda mão esquerda segura a flor de lótus e sua terceira mão esquerda segura uma roda de Dharma. Em sua cabeça é um chignon altamente decorado com uma coroa dourada elegante que denota o status real.

Nas laterais estão os 8 Zodíacos Protetores,acompanhados por seus generais correspondentes, rodeado por pequenas estátuas Bodhisattva Cintamanicakra Avalokitesvara, todos juntos, criando uma atmosfera pacífica e calma para refletir e orar por compaixão. Procure seu Zodíaco protetor! Eles são identificados pelo ano de nosso nascimento.

Segundo a cultura budista japonesa, há um Buda ou Bodhisattva para protegê-lo após o nascimento. Há um Zodíaco Protetor (Buda) correspondente para cada animal do Zodíaco Lunar. E cada Zodíaco Protetor tem um Zodíaco General correspondente à um guardião.

De acordo com o Calendário Zodíaco as oito divindades budistas estão associadas com os doze animais do calendário zodíaco chinês. Cada divindade está associada com um animal do zodíaco específico e serve como protetor (guardião, patrono) para todas as pessoas nascidas nesse ano animal.

Samantabadra Bodhisattva

Samantabadra Bodhisattva

No Japão, até o final do período Heian, os doze generais foram associado aos doze animais do ciclo de doze anos, com base nos doze divisões do céu segundo a antiga astronomia chinesa. Como resultado, no Japão, não é incomum ver representações dos Doze generais com os animais astrológicos em seus cocares.

O meu signo é o Dragão, meu Buda é Samantabadra Bodhisattva, e meu General o Pajra. Adoro essas representações!!!

Assim que sair do Salão da Sabedoria Universal, em direção à porta traseira do BTRTM, você verá o Dzambhala Amarelo, em um altar especial. Você vai ver muitos devotos oferecendo suas orações por bênçãos de Dzambhala Amarelo.

Dzambhala Amarelo

Dzambhala Amarelo

Dzambhala Amarelo aparece com uma barriga grande e um pequeno corpo quadro, braços fortes e pele dourada. Sua mão direita segura um precioso “mani” (fruta), enquanto a mão esquerda segura um mangusto jorrando jóias de sua foz.

Ele usa uma coroa de 5 folhas, descrevendo as jóias dos desejos com uma tiara, vestido com traje celestial por sua parte inferior do corpo e fitas celestiais envolto em torno de seu corpo nu superior, adornado com flores de lótus azul e ornamentos de várias jóias, tais como pérolas e jade. A coroa é feita por duas tiras: uma volta da parte traseira de sua cabeça e outro em torno de seu topete. Ele ostenta bigodes finos encaracolado e cavanhaque, cabelos longos e barbas cravejados começando dos ouvido passando pelo queixo. Suas sobrancelhas grossas atadas enquadram um par de olhos bem abertos olhando fixamente em frente. Ele tem longos lóbulos das orelhas com grandes brincos ovais descansando em seus ombros e usa dois grossos ornamentados colares, tornozeleiras, pulseiras e braceletes

Com “Upala” rosários pendurado em seu pescoço, ele está sentado de forma relaxada e pacífica em um pedestal de lótus, com o pé esquerdo dobrado e seu pé direito pisando em uma concha preciosa.

Coisa phyna essas jóias! hahaha

Passado o Dzambhala Amarelo, para a parte de trás, você verá no topo da escada, o Kulikah, representando Acala. Abaixo deste na área central da escada, você verá outro dragão esculpido em granito.

O dragão envolto na espada é Kulikah, a manifestação de Acalanatha, um dos Cinco Vidyarajas do Budismo Esotérico. “Acala” significa irremovível em sânscrito, firme em sua fé no Dharma. Acalanatha é a emanação de Buda Vairocana e é normalmente representado em expressões ferozes e ameaçadores, em representação de Sua ira contra a ignorância e o mal, na esperança de vencer o mal e assustar as pessoas teimosas e ignorantes a aceitar os ensinamentos budistas.

O Templo funciona de Segunda à Domingo, das 07h-19h, com entrada livre.

Importante lembrar que devemos respeitar os trajes para entrar no templo:

Nada de costa nua, ombros de fora, shorts, minissaias, e roupas que deixem o corpo aparente demais nestas áreas. O bom, é que mesmo esquecendo deste detalhe, na entrada do templo ele oferecem tecidos para colocarmos em volta da cintura, virando uma saia longa, e para colocar sobre os ombros, como uma echarpe.

Também não é permitida a entrada com alimentos e animais de estimação no Templo.

Fica localização na 288 South Bridge Rd, Cingapura 058840

O que vocês acharam? Tentei não deixar um post tãoooooo grande (acho que não obtive êxito hahaha), mas queria deixar completo pra vocês entenderem um pouco sobre o templo. É muito lindo!

Me digam o que acharam!!