Templo em Penang: Thai Buddhist Temple

Oiiii leitores viajantes,

Nosso passeio de hoje é pelo templo tailandês budista Wat Chaiya Mangkalaram Temple, em Penang. O templo é muito famoso por abrigar o terceiro dos maiores Buda deitado do mundo, com 33m de comprimento, construído em 1845.

O Buda deitado esta envolto por um manto de açafrão folheado a ouro (que CHIC!!) e representa o descanso final de Buda em sua morte, simbolizando seu desprendimento dos assuntos mundanos e o Nirvana.

Thai_Buddhist_Temple-buda_deitado

O Buda deitado esta cercado por outras estátuas de Buda em diversas poses e suas diversas representações, sendo algumas folheadas a ouro, além de outras estatuetas de outras divindades tailandesas populares. Uma área curiosa é a parte de traz da estatua, onde estão armazenadas diversas cinzas de devotos falecidos do templo, devidamente identificados.

O templo esta localizado em uma área de aproximadamente 2,02ha, doada pela Rainha Vitória para a comunidade tailandesa, a fim de demonstrar sua vontade em estreitar relações comerciais com a Tailândia.

Uma outra curiosidade é a adoração feita ao “Poderoso Mokn”, primeiro monge budista tailandês Theravada, Phortan Kuat a dirigir o templo. A história conta que o monge adorava comer laksa asam (macarrão com molha à base de coco) e até hoje os fieis levam a laksa asam para o santuário a fim de homenageá-lo.

A entrada no Templo Wat Chayamangkalaram é gratuita, necessitando apenas retirar os sapatos quando entrar na sala de oração

Funciona diariamente das 6h-17h30

E fica localizado em Lorong Burmah, 10250, Georgetown, Penang, Malásia

Legal conhecer um dos maiores Budas deitados do mundo, um pouco da sua história….o que acharam?

Me contem!!

Aaaahhhh, sabem uma coisa muito boa?! Ele fica em frente ao Dharmikarama Burmese Temple, o templo dos mil Budas. Eu adoro quando tem “pontos turísticos” pertos um do outro, facilita tanto nossas vidas, hehehe.




O saca-rolhas de Barolo

Oi viajantes,

Na cidade de Barolo visitamos o museu do saca-rolhas (Museo dei Cavatappi), é um museu particular criado com a coleção de seu fundador que apresenta 500 saca-rolhas de todo o mundo, produzidos desde a segunda metade de 1600.

É um museu pequeno que conta a história do saca-rolha de seu nascimento até os dias atuais com os mais variados modelos existentes durante todos os períodos.

Mas o mais interessante em nossa visita foi o final.

Por que?

A demonstração de um saca-rolhas que eu nunca havia visto, e olha que ela tem quase 200 anos, é um modelo criado na França. Ele não faz furo na rolha e ainda devolve a rolha para a garrafa. Fácil de usar, e simplesmente sensacional!

Olhem no vídeo a demonstração de uso do saca-rolhas…vocês vão amar!

Claro que levamos uma para casa. E você tem que ter o seu também. hahaha

Eu nunca tinha visto este tipo de saca-rolhas antes, alguém ja conhecia?

Contem-nos onde encontraram!!




Templo em Bali: Tanah Lot Temple

Olá expert em templos,

Hahaha gente, eu amo templos….e visitar esses locais sagrados, por mais que eu não pare pra meditar, é tão maravilhoso, revigorante, divino! A paz que sinto e que levo comigo após sair de um templo não tem explicação, não é apenas um passeio turístico, é a renovação das energias, renovação do nosso ser, da nossa alma. E eu fico muito feliz em poder compartilhar a história de cada templo com vocês.

Tanah Lot Temple é um dos mais importantes templos de Bali, um antigo santuário hindu, famosos por sua localização e por do sol incrível, digno de espera para fotografia, que inclusive, vocês iram encontrar diversas pessoas esperando o por do sol com suas mega máquinas fotográficas.

O templo em si está situado em uma rocha no oceano perto da costa, e a entrada é permitida apenas para a realização dos rituais balineses. Mas quando a maré esta baixa podemos visitar a parte baixa, neste local eles abençoam as pessoas com água sagrada (água doce que brota da terra, a água é sagrada porque não se compreende como brota água doce no meio da água salgada) e arroz na sua testa.

Acredita-se que Dang Hyang Nirartha, um sumo sacerdote do Reino Majapahit, em Java Oriental, que viajou para Bali em 1489 para difundir o hinduísmo, chegou à bela área e estabeleceu um lugar para honrar o deus do mar, Baruna. Aqui, ele compartilhou os seus ensinamentos com os moradores de Beraban, logo enfrentou oposição do chefe da aldeia que reuniu seus seguidores leais para dissipar Nirartha. O sacerdote resistiu, e enquanto meditava numa noite, incrivelmente mudou a grande rocha que ele meditava para o mar e transformou seu cachecol em serpentes marinhas para proteger a sua base, as serpentes marinhas habitam até hoje a base do templo. Tanah Lot significa a pequena ilha que flutua no mar.

Tanah Lot é um templo muito importante de peregrinação, e espiritualismo balinesa, bem como em sua mitologia. A rocha em que fica o templo foi corroída pelo oceano ao longo dos séculos, e passou por processo de restauração.

Na área da costa existem pequenos santuários ao lado de instalações de lazer dos visitantes com restaurantes, lojas e um parque cultural apresentando performances de dança regulares.

O templo está localizado na aldeia Beraban, Tabanan Regency, aproximadamente 20 km a noroeste de Kuta, ou a 30 km no lado oeste de Denpasar, ou 11 km no lado sul de Tabanan.

Funciona das 9h-20h

E para entrar devemos pagar: Adulto 20.000Rp

Legal a história do templo. Bem místico. E o local muito lindo. Já falei aqui, mas não custa repetir, o por do sol é espetacular e é a grande atração do templo. Vale a pena!

Me digam o que acharam!!




Penglipuran Village-Vila tradicional balinesa

Olá amados balinenses,

Nosso passeio hoje será por uma bela vila tradicional de Bali, Penglipuran Village, com características únicas de vida e cultura, sem influência moderna, e com ar puro (localizada 700m acima do nível do mar), seu nome, segundo os antigos vem de Pengeling Pura e significa não esquecer dos antepassados, mas também há quem diga que deriva de Penglipur que significa entreter, essa segunda hipótese de significado é reforçada pela história contada sobre os antigos imperadores que iam até a vila para se divertir, e por ser um lugar tranquilo lhe trazia bons pensamentos quando estavam com problemas.

A vila é muito limpa, com avenida ladeada por casas com suas fachadas revestidas com musgo e telhados presa com bambu. Penglipuran é conhecida por sua especialidade em bambu, que os aldeões manipulam com notável destreza e originalidade.

Caminhando até o templo você vai descobrir a Bale Agung, a casa de reunião da vila. O recurso monetário principal para os moradores se encontra além, na floresta de bambu em 75 hectare. Mas na avenida principal, dentro das casas, encontramos pequenos comércios, os moradores tem suas vendas de comida e bebidas, o que nos ajuda bastante, pois Bali é bem quente, e é sempre bom nos refrescar.

A vila foi fundada cerca de 1000 anos e sua localização é bem estratégica religiosamente. Fica exatamente ao Sul do Monte Batur, e Oeste do Monte Agung. Conferindo orientação sagrada para a aldeia, o que foi um desafio complicado para seu fundador, pois se tivesse sido voltada para o Monte Batur, teria deixado o Monte Agung furioso, e vice-versa.

A rua principal da vila vai para cima, por uma sucessão de paradas simbolizando uma longa subida para o mundo dos deuses, ao final da aldeia, o grande templo fecha a rua. Penglipuran é a única vila em Bali com uma perspectiva, confereindo a aldeia seu caráter majestoso. E com intuído de celebrar o poderoso Deus Agung, todos os templos familiares são orientados para o Monte Agung e não para o Monte Batur.

O plano da aldeia pode ser visto como uma representação cosmológica do mundo religioso da maioria dos balineses: no ponto mais baixo da vila estão o campo de cremação e o cemitério, simboliza o mundo da impureza, e dos espíritos; a rua principal, com as casas de habitação, é o mundo dos seres humanos; e, o templo no topo é o mundo dos deuses hindus e dos Ancestrais.

Esta representação cosmogônica é expressa na forma de templos simples que podem ser vistos em todos os lugares em Bali, principalmente nos campos de arroz. A base é o mundo dos espíritos, o pilar é o mundo dos seres humanos e do trono no topo é o mundo dos deuses.

Penglipuran_Village-Vila_tradicional_balinesa-vila

O número de casas permaneceu inalterado: 76. Se a família deseja estender uma casa para um novo membro da família, isso só pode ser feito na parte de trás da casa. Cada família possui um hectare de floresta de bambu para sua produção de artesanato. Pouco antes do templo, pode-se ver uma casa longa excelente, dedicado ao encontro dos homens casados da aldeia, formando o conselho de Penglipuran. Lá também, as mulheres preparam oferendas para as cerimônias do templo.

Penglipuran Village está localizado em Kubu Village, Distrito de Bangli, Bangli Regency, Bali, Indonésia. Penglipuran Village está cerca de 6 km da cidade mais próxima Bangli ou um quilômetro da aldeia de Kubu

A atmosfera do local é incrível.

O que acharam deste lugar lindo e encantador?




Templo em Bali: Pura Luhur Uluwatu

Olá amados viajantes,

Mais um templo para nossa coleção.

Uluwatu Temple, ou Pura Luhur Uluwatu, um dos seis templos que se acredita ser os pilares espirituais de Bali, é conhecido pela sua localização magnífica, no topo de um penhasco com cerca de 70 metros acima do nível do mar. Este templo também compartilha os esplêndidos cenários do pôr do sol como o de Tanah Lot Temple, outro templo importante localizado na costa ocidental da ilha.

Pura Luhur Uluwatu é definitivamente um dos melhores lugares na ilha para contemplar os encantos do pôr do sol, com vistas para o belo Oceano Índico, além de podermos apreciar belas performances diárias de dança Kecak, cercada pela arquitetura balinesa, com portais tradicionalmente concebidos e esculturas antigas, assim como o espetacular cenário no topo do penhasco à beira de um platô 70 metros acima das ondas do Oceano.

Uma pequena floresta encontra-se na frente e centenas de macacos vivem aqui, acredita-se que eles guardam o templo de más influências. O caminho para o templo é feito por muros de concreto do lado do penhasco.

Os balineses hinduístas acreditam que os três poderes divinos de Brahma, Vishnu e Shiva vem ao templo, por isso são realizados cultos de Shiva Rudra, a divindade hindu balinesa de todos os elementos e aspectos da vida no universo. Pura Uluwatu também se dedica a proteger Bali de espíritos malignos do mar.

O significado de Uluwatu é etimológico: ‘Ulu, o “topo” ou a “ponta”; e ‘Watu, uma “pedra” ou “rocha” em Bali. Vários vestígios arqueológicos encontrados aqui comprovam ser o templo de origem megalítico, feito de pedra, que remonta por volta do século 10. Existem duas entradas para Uluwatu Temple, ao sul e ao norte.

Para entrar no templo temos que estar vestidos adequadamente, sem pernas de fora, ou pelo menos, até o joelho. Mas fiquem tranquilos, eles oferecem sarong para que possamos nos cobrir e para quem já esta coberto deve ser usada uma faixa na cintura, mas tudo isso é explicado na entrada. Sem muito mistério.

Funciona das 9h-18h.

Esta localizado em Pecatu Village, sub-distrito de Kuta, Badung Regency, cerca de 25 km ao sul de Kuta e, geralmente, leva cerca de uma hora para ir e voltar de lá.

Não lembro se já falei pra vocês, mas Pura significa Templo na língua deles.

O que acharam dessa maravilha? Dessa vista?

É muita benção!!!