Hotéis de cinema

Olááá, viajantes!!!

Escolher cenário de um filme não é tarefa fácil, as vezes recorrer ao famoso “fundo verde“ para criar vários efeitos e cenários é a melhor opção.

Tem diretores que preferem ir a rua e fazer de cenário os cartões postais das cidades, praças, parques, café, restaurantes, feiras e hotéis. As cenas ficam mais reais e próximas do público.

Vamos apresentar alguns do muitos hotéis que foram set de gravação de famosos longas metragens. Por incrível que pareça, se hospedar em um hotel que foi palco de um filme está no imaginário de muitas pessoas, e muitas vezes, a escolha pelo hotel que apareceu em determinado filme é decisiva para o viajante.

Beverly Wilshire Hotel – Beverly Hills/EUA (Uma linda mulher)

Clássicos dos anos 90, o filme “Uma linda mulher“ foi estrelado pelo super casal de atores, Richard Gere e Julia Roberts. O hotel Beverly Wilshire Hotel pertence a luxuosa rede de hotéis Four Seasons, construído nos anos 20, na cidade de Beverly Hills, na Califórnia, possui uma linda e imponente arquitetura. Apenas o lobby e área externa do hotel serviram como cenário, as cenas do quarto foram gravadas em estúdio, o que não diminuiu em nada a vontade de viajantes se hospedarem no hotel, mesmo com uma diária “salgada“ (U$650), a procura aumentou consideravelmente após o lançamento do filme.

Villa F e Hotel Danielli – Veneza/Itália (O Turista)

Estrelado por Johnny Deep e Angelina Jolie, o filme apresenta lindas cenas em Paris (França) e Veneza (Itália), e é na cidade italiana que os hotéis são utilizados para as gravações do filme, neste caso o Hotel Danielli da grife A Luxury Collection Hotel teve seu pátio inferior utilizado, enquanto as dependências do “Vila F” foi escolhida para a cena do tiroteio, apartamento de Alexander Pearce (Johnny Deep) e sua localização privilegiada com a Piazza de San Marco ao fundo ajudou a fotografia do filme. Os dois hotéis são de alto luxo, com diárias acima de U$1.000 na categoria mais simples e apresentam conforto máximo aos seus hóspedes.

Lanesborough Hotel, Londres/Inglaterra (De Olhos bem fechados)

O filme que foi um marco na vida do então casal, Tom Cruise e Nicole Kidman, foi gravado na principal suíte do cinco estrelas Lanesborough Hotel. Durante as gravações, em 1999 a suíte Royal recebeu a mesa de sinuca, usada no filme, e outra suíte foi palco para as cenas mais quentes entre os astros de Hollywood.

Inaugurado em 1828, o hotel é super bem localizado, na Hyde Park, com traços arquitetônicos da época mantém todo requinte e sofisticação que um hotel cinco estrelas precisa para receber grandes atores. Um dos grandes diferencias do hotel são os quartos amplos e claros. O custo da diária é salgada (R$3.000,00) mas é certeza de tratamento VIP.

Dolder Grand, Zurique/Suíça (Os Homens que não Amavam as Mulheres)

Para o remake da grande produção sueca, baseada na trilogia do filme “Milennium“, foi usada a suíte Masini do mega luxuoso e sofisticado The Dolder Grand, na linda Zurique/Suíça. O filme de suspense que conta com Daniel Craig no elenco, apresenta todas as disposições da citada suíte, são dois quartos com janela do teto ao chão, banheiros com mármore verde escuro, hidromassagem, saunas e outras amenidades de lazer.

O Dolder Grand está um pouco afastado do centro de Zurique para proporcionar aos hospedes tranquilidade e contato com a natureza local. O hotel dispõe de um Spa de mais de 4.000 metros quadrados e restaurantes da alta gastronomia, o Saltz (com 14 pontos no Gault Milau) e o The Restaurant (duas estrelas Michelin e 18 pontos no Gault Milau).

Grand Plaza, Roma/Itália (John Wick)

Grand Plaza Hotel, um hotel cinco estrelas e com excelentes referências. A localização é a melhor, na Via Del Corso, no coração de Roma, a poucos passos dos melhores pontos turísticos e da Via Condoti, a rua das grifes!!

Antes de sediar o elegante hotel, o prédio era conhecido como Palazzo Lozzano, em 1834 o palácio se uniu a prédio pré-existentes, gerando o layout atual, tudo responsabilidade de Antônio Sarti. Anos seguintes ocorreram outras mudanças, deixando o prédio conservado e confortável.

Além do filme estrelado por Keanu Reeves em 2014, o hotel recebeu grandes atores para outras produções, são algum dos filmes: The Man from U.N.C.L.E (2015), Doze Homens e outro segredo (2004), Quero fica com Polly (2004), Gangues de Nova York (2002), O Inocente (1961).

E ah, as Sisters se hospedaram nesse hotel em 2015!! 😉

Adlon Kempinski, Berlim/Alemanha (Desconhecido)

O Adlon Kempinski, hotel lendário e dos mais bem localizados em Berlim, na porta do Portão de Brandemburgo. Recebe com frequência celebridades de todos os segmentos e magnatas que visitam a linda Berlim e desembolsam, no mínimo R$1.300,00 por noite. O custo é visto em todo o tratamento que hóspede recebe ao chegar e sair do hotel. Cômodos extremamente limpos e confortáveis.

Para o filme “Desconhecido“, com o Liam Neeson liderando o grande elenco, o luxuoso hotel da rede Kempinski cedeu imagens e áreas para a gravação, por sinal, o filme “explode“ parte do prédio com arquitetura neoclássico.

La Mamounia, Marraquexe/Marrocos (Sex And The City 2)

O filme de 2010 se passa na cidade de Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), no entanto, como a cidade não permite gravações de filmes por lá, as cenas externas foram alteradas para a cidade de Marraquexe, no Marrocos.

O hotel escolhido para ser o oásis das 04 (quatro) amigas foi o glamoroso e exótico La Mamounia. Todas as áreas do hotel foram muito bem aproveitadas, tanto os 08 hectares de parque, como a piscina, Spa, os quatro refinados restaurantes, e até mesmo os 03 (três) riads (pequenos palácios no estilo marroquino). Para ter a mesma experiência é preciso desembolsar mais de R$1.000,00 para a categoria mais “simples“ de hospedagem.

Ravla Khempur, Udaipur/Índia (O Exótico Hotel Marigold)

O nome do filme é “O Exótico Hotel Marigold”, mas é o verdadeiro nome do hotel é “Ravla Khempur”, pano de fundo para a trama estrelada pela atriz Judi Dench em 2011. Localizado em uma região tranquila do vilarejo do Khempur, a proposta do filme era mostrar um hotel pacato e em más condições.

A realidade é outra, mesmo sendo um hotel 02 (duas) estrelas, o hotel é um antigo palácio (do século XVII) de um chefe tribal, da vila Khempur, no melhor estilo “Hotel Equestre“, com a decoração das 10 (dez) suítes bem no estilo equestre. Os cavalos Marwari, o famoso cavalo que dança podem ser avistados no haras do hotel. Outro hotel que aparece no filme é o Jagat Niwas Palace Hotel, com vista para o Lago Pichola. Diária começa em R$369,00.

Taj Lake Palace Udaipur, Udaipur/Índia (007 Contra Octopussy)

A linda Índia merece mais um hotel nessa lista, a maioria dos hotéis de luxo desse país encantador foi palácio em tempos idos. A rede de hotel Taj Palace administra a maioria desses hotéis-palácio, mantendo as tradições, arquitetura e toda a beleza do lugar, fazendo com que os hóspedes se sintam verdadeiros marajás quando estiverem hospedados em um dos hotéis espalhados no país.

Um desses hotéis-palácios é o Taj Lake Palace Udaipur, na cidade de Udaipur, que foi cenário para o filme do maior agente secreto de todos, o 007, no filme “007 Contra Octopussy” em 1983. Mesmo sendo um filme “antigo” as belezas do hotel continuam a mesma, os terraços usados no filme continuam no mesmo lugar com a agradável vista ao lago Pichola, por sinal, o hotel ocupa toda a ilha no lago Pichola. Construído em 1743, abriga 05 (cinco) categorias de acomodações, que variam entre R$535 a R$23,4mil.

Park Hyatt, Tóquio/Japão (Encontros e Desencontros)

Filme de Sofia Copola e estrelado por Bill Murray e Scarlett Johanson teve um do hotéis mais caros de Tóquio como base para as gravações do filme de 2003, o cinco estrelas Park Hyatt.

Park Hyatt conta com 03 (três) torres, está na zona central de Shinjuku. As acomodações são luxuosos e bem tecnológicas, assim como as demais áreas do hotel. O bar do hotel foi cenário recorrente no filme, além de agradar por permitir uma vista ímpar para Tóquio, os hóspedes e turistas vão para tirar fotos onde a dupla de atores contracenava. A diária começa na casa de R$1.000,00!!!

Bellagio Hotel e Casino – Las Vegas/EUA (Onze Homens e Um Segredo)

Las Vegas pode ser considerado a melhor cidade para locações, muita luz, alegria, agitação e pontos excêntricos, prato cheio para diretores de cinema. O hotel mais famosos da cidade não poderia ficar de fora, o cinco estrelas Bellagio Hotel & Cassino e suas encantadoras fontes de água foram o palco para as cenas do remake de “Onze homens e um segredo“ em 2001. Dany Ocean, interpretado por George Clooney tem, apenas, o intuito de roubar o hotel. As cenas foram gravadas no primeiro andar do Bellagio e as fontes tem atenção especial, aparecendo em várias cenas do filme. A diária do hotel começa na casa dos U$300. E ah, Julia Roberts também atua nesse filme.

Caesars Palace – Las Vegas/EUA (Se Beber Não Case)

Outro grande filme igualmente filmado em Las Vegas, foi a comédia “Se Beber Não Case“, alguém lembra da pergunta do personagem Alan Garner (interpretado pelo ator Zach Galifianakis) “César morou mesmo aqui?“ ao fazerem o check-in hotel “Caesars Palace“?? O quarto onde os personagem ficam hospedados não foram gravadas no hotel (foram inspiradas na Suíte Forum Tower Emperors), no entanto a excêntrica decoração inspirada no Império Romano como o lobby, piscina, elevadores, pista de dança e o casino que aparecem no filme são das dependências do hotel. A diária em quarto simples está na casa dos U$124.

Planet Hollywood Hotel and Casino (Jogo de amor em Las Vegas)

A comédia romântica de 2008, estrelada por Cameron Dias e Ashton Kutcher teve o famoso Planet Hollywood Hotel & Casino como cenário. Localizada ao lado da Torre Eiffel da cidade, na famosa Strip (a avenida 24 horas agitada e cheia de cassinos) o Planet Hollywood é um hotel temático, como o próprio nome sugere, os 2.600 aposentos são decorados com motivos de filmes. Além de ótimas instalações, o hotel Planet Hollywood possui o restaurante BurGR, do ilustre chef Gordon Ramsay. As diárias começam na casa dos R$200,00 dependendo da época do ano.

Treasure Island – TI Hotel & Casino (Miss Simpatia 2: Armada e Poderosa)

O sucesso do filme “Miss Simpatia” estrelado por Sandra Bullock, teve sua sequencia gravado no hotel Treasure Island – TI Hotel & Casino. Quem se hospeda no Treasure Island tem a certeza que está cercado de uma rica variedade de restaurantes, bares, Spas e uma linda piscina. A cereja do bolo do hotel é a Marvel’s Avengers S.T.A.T.I.O.N. onde é possível imergir no mundo Marvel, em especial no universo dos Vingadores, tudo de forma lúdica e educacional. Adiaria do hotel, começa em R$237,00.

Aria Resort & Casino (Última viagem a Vegas)

Com um elenco de peso e ganhadores do cobiçado Oscar, o filme “Última viagem a Vegas” narra a história de quatro velhos amigos Billy (Michael Douglas), Paddy (Robert De Niro), Archie (Morgan Freeman) e Sam (Kevin Kline) em uma noite de despedida de solteiro na cidade da diversão. O hotel escolhido para comemorar a vitória da personagem de Morgan Freeman no jogo de cartas “21“ é a bela cobertura do Hotel Aria Resort & Casino e, segundo o concierge do hotel no filme é: “vila na cobertura e uma das melhores suítes de Las Vegas”.

O Aria é considerado um dos melhores hotéis de Las Vegas por oferecer muita exclusividade, requinte e luxo para os hospedes e visitantes na melhor área da cidade, a Las Vegas Boulevard South (Strip). O Spa merece destaque por apresentar mais de 60 salas de tratamentos, massagens e outros procedimento estéticos de qualidade. Para aproveitar esses serviços e muito mais é preciso desembolsar mais R$500,00 a diária.

 

O que acharam? Deixem comentários!!
Não esqueçam de “amar” o post!
P.s.: Algumas fotos foram retiradas da internet!! 😉




Qual o melhor aeroporto para chegar em São Paulo?

Oláaaaaa viajantes,

para quem viajará pela primeira vez à São Paulo pode ficar nessa grande dúvida: qual aeroporto escolho para chegar em São Paulo?

O Estado de São Paulo tem 03 aeroportos:

Viracopos – na cidade de Campinas

Cumbica – na cidade de Guarulhos

Congonhas – na capital do Estado

ok, e a gora?

Agora você decide para onde quer ir, em qual cidade vai passear.

Vamos supor que seja a cidade de São Paulo, capital.

Neste caso, sugiro descartar o aeroporto de Viracopos. Este aeroporto fica 95-100km de distância de São Paulo (dependendo da rota), levaria em torno de 1h30 para chegar ao seu destino.

Por este simples motivo, não sugerimos o aeroporto de Viracopos.

Agora temos Cumbica (vamos chama-lo de Guarulhos, como é mais conhecido) e Congonhas. Qual o melhor?

Depende!

Qual seu aeroporto de partida/origem?

Que horas pretende chegar em São Paulo?

Quanto você deseja pagar pela passagem?

Pensou?

Então, vamos lá!

Se seu aeroporto de origem está na região norte ou nordeste do Brasil provavelmente sua melhor opção será o aeroporto de Guarulhos. Geralmente as tarifas saindo destas regiões são mais atraentes para o aeroporto de Guarulhos, com maior malha aérea, ou seja, mais opções de horário.

Mas Sisters, é em outro município!

Calmaaaa✊🏼! Isso não é problema. O aeroporto fica 25-28km da cidade de São Paulo, em torno de 35min para chegar no destino – segundo nosso amigo Google.

E digo mais, simulei uma corrida de UBER do aeroporto de Guarulhos para São Paulo e deu R$74,00 (claro que esse valor pode alterar, por diversos motivos: destino exato, tarifa dinâmica, entre outros) com previsão de chegada em 1h (esse tempo também pode alterar dependendo do horário e trânsito atual da cidade).

Logo, se somarmos o valor da passagem de avião + o valor do UBER e for bom inferior ao valor da passagem para Congonhas, não hesite! Escolha o aeroporto de Guarulhos!

Acredite, é super normal utilizar o aeroporto de Guarulhos para chegar em São Paulo, e geralmente é beeemmmm mais barato que o de Congonhas.

E Congonhas serve pra que, meninas?

Serve para ponte-aérea.😜 E geralmente, tem tarifas atraentes partindo das regiões centro-oeste, sul e sudeste, por serem relativamente mais perto.

O aeroporto fica dentro da cidade, então qualquer deslocamento fica rádio e mais barato (se não estiver engarrafado, claro).

Mas ele tem uma “desvantagem” o aeroporto não funciona 24h, funciona de 06h até as 24h. Isso tem uma explicação: o aeroporto fica em área residencial 🏠 e o barulho constante das aeronaves certamente prejudicaria imensamente o sono de todos na área, logo, não é permitido voos durante a madrugada neste aeroporto.

Bem, explicada as vantagens e desvantagens de cada aeroporto espero te ajudado vocês na hora da escolha.

 

Se ainda tiver alguma dúvida, por favor pergunte nos comentários!

Vamos amar te respoder e ajudar.

 

 

Achou interessante e útil nosso post? Compartilhe com os amigos, vamos ajuda-los também!

E não esquece de deixar seu amei. ❤

 

Foto destaque: Celso Tavares/G1




Passeio de Balão – Os melhores destinos para voar de balão

Oiii, gente!!!

Passeio de balão é um dos passeios mais inusitados e dos mais imperdíveis quando se tem a oportunidade de realizá-lo. Vê o nascer do dia no céu, com um mar colorido dos balões é único e, sem dúvida, da um “up” na viagem. Agora, quais destinos oferecem passeio de balão?? Apresentamos para vocês as cidades que quase todo mundo conhece e as mais “diferentonas”. Acompanhe!!

Capadócia (Turquia)

A Capadócia é com toda certeza o lugar mais conhecido para passeio em balão. O passeio nunca decepciona, mesmo que para alguns acordar suuuper cedo seja chato, ao subir no balão e apreciar a paisagem única das cordilheiras, vales, vilarejos e as conhecidas casas esculpidas esquecem de tudo e só sentem a beleza da natureza. Pode se dizer que “quem não fez o voo de balão na Capadócia, não conheceu Capadócia.”

Bagan (Myanmar)

Talvez os nomes sejam desconhecidos, mas é de praxe conhecer a sagrada cidade de Bagan (no centro do país), em Myanmar e realizar o passeio de balão. E o que vamos ver?? Nascer do sol com 4.000 (quatro mil) templos budistas e uma natureza típica da região. E o resultado?? Uma paz sem igual!!

Vale do Loire (França)

Quem deseja passeio de balão com grau máximo de sofisticação, o local ideal é o Vale do Loire na França, o passeio inclui champanhe (estamos na França, chéri!! Nada de espumantes). Contrário da Capadócia e Bagan, no Vale do Loire, o passeio é realizado para contemplar o pôr do sol e os suntuosos castelos franceses, vilarejos, campos e o Rio Loire. É muito requinte e charme para um só passeio de balão.


Sossusvlei (Namíbia)

Quem disse que na África não tem passeio de balão?! É no deserto da Namíbia que a mágica acontece. Dunas vermelhas e/ou laranja/rosa (as maiores do mundo), montanhas rochosas, “fairy circles” e os tradicionais animais selvagens. O passeio acontece no amanhecer, e após aterrissagem é servido um delicioso café da manhã com champanhe.

Masai Mara (Quênia)

Ainda em solo africano, mas com outra bela paisagem para apreciar do alto de um balão. Dessa vez é no Quênia, em Masai Mara, sobrevoar a Reserva Nacional de Masai Mara e avistar alguns leões, girafas e outros animais silvestres e tribos locais, é, sem dúvida, inesquecível!! O passeio de balão em Masai Mara acontecer no nascer do sol.

Atacama (Chile)

Entrando na América do Sul, no país mais comprido do mundo, Chile. Apresentamos o passeio de balão no deserto do Atacama (perceberam outro deserto na lista de passeio de balão). Qual paisagem veremos no deserto mais seco do mundo? Vulcões, gêiseres, lagoas multicoloridas e desertos de sal. Gostaram? Os passeios acontecem de manhã, beeem cedo!

Ártico

É minha gente, o Ártico também apresenta a opção de passeio em balões. Toda a fauna local é vista do alto dos balões durante o passeio. Tanto as baleias migratórias, quanto as focas, pinguins, urso polares e os icebergs podem ser apreciados. Ah, detalhe, é no “verão” que há possibilidade de realizar o passeio.

Antes de realizar qualquer passeio de balão, procure empresas devidamente cadastradas na Secretária de Turismo do país onde vai realizar o passeio. Busque segurança e qualidade no serviço, só assim, você terá um bom passeio de balão!!

Deixe nos comentários, vamos adorar saber!!

E não se esqueça de “amar” o post!! 😉

P.s.: As fotos foram retiradas da internet!




Grand Plaza Hotel

Oiii, gente!!!

Em uma das nossas viagens a Roma, ficamos hospedadas no Grand Plaza Hotel, um hotel cinco estrelas e com excelentes referências. A localização é a melhor, na Via Del Corso, no coração de Roma, a poucos passos dos melhores pontos turísticos e da Via Condoti, a rua das grifes!!

Antes de sediar o elegante hotel, o prédio era conhecido como Palazzo Lozzano, em 1834 o palácio se uniu a prédio pré-existentes, gerando o layout atual, tudo responsabilidade de Antônio Sarti. Anos seguintes ocorreram outras mudanças, deixando o prédio conservado e confortável.

Agora vamos falar sobre o hotel em si, construído em 1860. A entrada é discreta, oposto do que se encontra ao cruzar a porta giratória, decoração opulenta (obra de Mongiardino), com muita madeira, granito, pintura no teto no melhor estilo Luís XV, a escada de granito é finalizada com um leão esculpido, marca do hotel.

 

Como todo e bom hotel cinco estrelas que se preze, os serviços apresentados são de qualidade, atendendo com exatidão seus hóspedes. O Concierge impecável e superatencioso, serviço de transfer mediante solicitação, jornais, check-out tardio disponível (solicitar com antecedência), baby sitter, kit acessível para recém-nascido e bebes, serviço de e-mail e fax (e aluguel de aparelhos eletrônicos), tradutores e interpretes conseguível, casa de câmbio, estacionamento, aluguel de carros, visitas guiadas, e o melhor, aceitam seu pequeno animal de estimação que é recebido com o kit “Plaza DogSet”.

Dentro do Grand Plaza Hotel usufruímos de 09 salas de reunião, 02 terraços panorâmicos, 02 restaurantes (com menu especial para crianças), 02 bares, Spa Plaza e a cereja do bolo, a tradicional loja de alta-costura Sorelle Fontana.

Vamos a área gastronômica do hotel, o delicioso café da manhã é servido no estilo buffet americano no Salão Mascagni, o restaurante Sorelle Fontana apresenta um cardápio a la carte, para almoço e jantar, com os melhores sabores do mediterrâneo e italiano. O Terraço Lemon (no quinto andar) é o local ideal para apreciar uma refeição leve com vista para cúpulas de igrejas e a verde Vila Borghese. Enquanto o Salão Mascagni oferece o café da manhã, o Bar Mascagni oferece bons drinks para iniciar ou terminar a noite ao som de um bom piano. O Lobby Bar é descontraído na medida que ainda mantém as tradições europeias, própria para um chá da tarde ou degustar as bebidas locais.

Os quartos se dividem nas seguintes categorias: Standard Room, Quarto Clássico, Quarto Superior, Quarto Superior com Vista, Quarto Deluxe, Quarto Deluxe com Terraço, Apartamento Familiar e 02 Quartos Superiores Interligados.

As suítes se classificam em: Suíte Júnior, Suíte Júnior com Vista, Suíte Júnior com Terraço, Loft com Terraço, Suíte Executiva, Suíte Presidencial Maestro Pietro Mascagni, Suíte Presidencial Cúpula de São Pedro, Suíte Familiar com Vista, Suíte Familiar com Terraço, Maxi Family Suíte e Cupola Di San Carlo Al Corso Suíte.

Todos os cômodos têm o charme da época de sua construção, aliado ao conforto dos dias de hoje, dignos de hotéis cinco estrelas.

O hotel também é palco para gravações de filmes, caso do The Man from U.N.C.L.E (2015), John Wick (2014), Doze Homens e outro segredo (2004), Quero fica com Polly (2004), Gangues de Nova York (2002), O Inocente (1961) e outros.

É ou não é uma ótima opção para ficar na adorada Roma? Deixe nos comentários, vamos adorar saber!!

E não se esqueça de “amar” o post!! 😉

P.s.: As fotos foram retiradas da internet!




As mais belas estações de metrô

Oiii, genteee!!!

Sempre que viajamos, procuramos museus, praças, centros históricos, palácios e outros pontos turísticos famosos e conhecidos pela maioria dos moradores e visitantes.

Mas que tal incluirmos algumas estações de metrô na rota de locais para visitar?? Não?! Por ser o meio de locomoção mais usado pelos para os moradores das cidades e turistas, o preço convidativo e a boa logística sempre agrada na hora de escolher qual meio de locomoção usar. Entendemos que as estações são barulhentas (ainda mais nos horários de pico), as vezes sujas e esquecidas por seus governantes.

Estamos aqui para “desmistificar” que as estações de metrô são opções fora de cogitação na hora de passear pelo seu destino de viagem. Reunindo design diferenciado (e até mesmo assinado por designers aclamados), arquitetura peculiar, cores e texturas únicas e até mesmo peças dignas de museus a nossa seleção é de “cair o queixo” e colocar a estações de metrô na lista da sua próxima viagem!!

Estação Toledo (Nápoles, Itália)

É a estação de metrô que mais bomba nas paradas de sucesso quando o assunto é “estação de metrô + design + reação Uauuu”.

Por fazer parte do projeto “Napoli’s Art Stations”, a estação de metrô italiana ganhou novos ares graças aos arquitetos Oscar Tusquets Blanca e o designer William Kentridge que deram ao espaço tons de azul a temática água e luz.

Estação Kungstradgarden (Estocolmo, Suécia)

Tendo como inspiração e ideia central o Palácio Makalos, a estação de metrô Kungstradgarden impressiona pela riqueza de detalhes em estilo colonial diferenciado. A variedade de luzes coloridas e os toques modernos representados pelas placas de identificação fazem o contraste que impressiona e encanta todos que passam pela estação.

Estação Kaohsiung (Kaohsiung, Taiwan)

Se você gosta do efeito das luzes combinados a boa arquitetura, então o encanto é certo com a estação Kaohsiung na Ilha de Taiwan.

O impressionante Domo de Luz (Dome of light) com seus vidros coloridos, e considerada a maior instalação de vidro do mundo (30 metros de diâmetro e mais de 4mil painéis coloridos), é obra de Narcissus Quagliata e foram trazidos da Alemanha.

Estações Universidad de Chile (Santiago, Chile)

O que mais chama atenção nessa estação é a obra de Mario Toral, o mural denominado “Mural Visual de Uma Nación” que retrata a história política, religiosa, além das tragédias e glórias chilenas.

São 1200 metros quadrados de pura arte decorando a estação de metrô, e servindo de contemplação artística em pleno metrô, desde 2013 graças ao projeto “MetroArte”.

Estação Olaias (Lisboa, Portugal)

É na Linha Vermelha das estações de metrô de Lisboa que encontramos uma das mais belas estações de metrô do mundo, segundo o artigo “Impact your World” de 2012. Inaugurada em 1998 a estação Olaias tem o projeto arquitetônico assinado pelo renomado arquiteto Tomás Taveira e obras pelos artistas plásticos Pedro Cabrita Reis, Graça Pereira Coutinho, Pedro Calapez e Rui Sanchez.

O que torna a estação interessante e única são as artes apresentadas, uma delas é a escultura em chapa metálica pintada de preto e branco, batizada de “Ascensão”, localizada no átrio, ela repassa a ideia que o passageiro está fazendo uma “subida simbólica”. As paredes do metrô em revestimento de baixo-relevo com textura arenosa nos remete o “movimento da passagem humana pelo local – a individualidade de cada um”. Além da escultura em aço, tem o painel de cerâmica no centro da estação onde o relevo de tão perfeito parece que as palavras vão sair do painel. Surreal!!

Estação Drassanes (Barcelona, Espanha)

Linha 03 de Barcelona, a estação Drassanes foi construída em 1968 e na última reforma recebeu ares futuristas graças os pavimentos de resina e paredes de concreto revestidas com fibra de vidro, telhas vermelhas e um teto preto.

Construída próximo ao mar, esta estação é mais superficial e não profunda como são as estações mais tradicionais.

Estação Arts Et Métiers (Paris, França)

Nada como um bom livro para inspirar uma estação de metrô, estamos falando do livro “20 Mil Léguas Submarinas” e da estação Arts et Métiers em Paris. A estação foi criada em 1904 e reformada em 1994 em homenagem ao bicentenário do Conservatório Nacional das Artes e Ofícios – CNAM, com a temática do livro.

Revestida com placas de cobre, a estação teve assinatura do artista François Schuiten que conseguiu remeter os passageiros para dentro do submarino Náutilus, presente na história de Jules Verne. Tudo, mas tudo mesmo (até a lata de lixo) está dentro da atmosfera do livro.

Estação Comte de Flandre (Bruxelas, Bélgica)

Na capital Bruxelas, na estação de metrô das linhas 1A e 1B vemos e apreciamos arte e design surpreendentes na estação Comte de Flandre, no bairro Sint-Jans-Molenbeek.

Graças ao artista Paul Van Hoeydonck a arte está presente com figuras suspensas acima dos trilhos da estação. Temos impressão que as estátuas suspensas vão cair sobre o metro.

Estação Heidelberger Platz (Berlim, Alemanha)

É no bairro Wilmersdorf que podemos ter a chance de encontrar a obra do arquiteto Wilhelm Leitgebel, a estação de metrô alemã Heidelberger Platz que foi inaugurada em 1913 tendo ares de catedral, com teto alto e abobadado cheio de lustres e pilares de pedra.

Tamanha arquitetura e beleza fez da estação patrimônio protegido alemão. Quer mais? A estação conta com restaurante fast food e um mini supermercado que abre nos finais de semana.

Estação de metrô Arbatskaya (Moscou)

Integrando a linha Arbatsko-Pokrovskaya em Moscou, a estação de metrô Arbatskaya foi construída em 1953 para substituir a antiga estação atacada por bombas em 1941 e para ser abrigo para futuros ataques nucleares.

Desenhada por Leonid Polyakox, Valentin Pelevin e Yury Zenkevich, é a segunda estação de metrô mais longa de Msocu (com 250m) e a mais profunda com 41m. As torres baixas e quadradas com mármore vermelho e um teto alto abobadado com suportes decorativos e relevos florais e candelabros, dentro de um túnel elíptico em seção transversal é de deixar qualquer visitante encantado.

Estação de metrô Avtovo (São Petersburgo)

Responsabilidade do arquiteto Yevgenii Levinson, integra a primeira linha do Metro de Leningrado em desde 1955 e é superficial.

Chama atenção pelas colunas com vidro ornamentais (produzidos na fábrica de Lomonoso), o mármore branco, o mosaico de VA Voronetskiy e AK Sokolov. Até a grelhas de ventilação são ornamentadas.

Estação de metrô Belorusskaya (Moscou)

Ivan Taranov e Nadezhda Bykova são os responsáveis pela estação inaugurada em 1938 com decoração nacional, bem no estilo da Bielorrússia, com torres retangulares em mármore rosa de Birobidzhan no exterior e mármore preto davalu na passagem das plataformas. As lâmpadas de bronze ornamentam os nichos do pilone, no final do corredor encontramos o busto de Vladimir Lenin.

A estação sofreu modernização em 2004, substituindo o piso de ornamentos nacionais por azulejos quadrados e as paredes que antes eram de cerâmica índigo foram trocadas por mármore índigo.

Estação de metrô Elektrozavodskaya (Moscou)

Aberta em 1944 é mais “famosinha”, leva a assinatura do arquiteto Vladimir Shchuko, Vladimir Gelfreich e Igor Rozhin.

O teto é coberto com lâmpadas circulares incandescente (ao todo são 318 lâmpadas), 12 bas-relieves de mármore (neles estão retratados a luta doméstica da época), mármore salietti vermelho nas paredes da estação, mármore em pó nas balonhas retangulares e um desenho de tabuleiro de granito na plataforma principal dão um show no quesito artitetura e design de qualidade e bom gosto.

Estação de metrô Kiyevsskaya (Moscou)

Foi através de um concurso de design realizado na Ucrânia que o escolhido foi selecionada para realizar a obra na estação Kiyevsskaya, em Moscou. As equipes vencedoras foram: El Katonin, VK Skugarev e GE Golubev que uniram seus projetos arquitetônicos. O resultado final? Pilares baixos e quadrados em mármore branco, mosaicos da AV Myzin em homenagem a unidade russo-ucraniana, arcos entre as torres com acabamento dourado. A entrada é uma reprodução da Art Nouveau do metro de Paris de Hector Guimard.

Destacamos algumas e ainda citamos a Estação de metrô Komsomolskaya, Kropotkinskaya, Mayakovskaya, Novoslobodskaya, Prospekt Mira e a Estação de metrô Taganskaya. Todas em Moscou.

Não se engane, há muitas estações de metrô que valem a pensa serem visitadas além das citadas aqui. Explore o mundo e conheça além do trivial. 😉

Gostaram?? Deixe nos comentários sua opinião sobre o post, vamos adorar saber!!

E não esqueça de “amar” o post 😉

P.s.: As fotos foram retiradas da internet!