Desbrave a charmosa Amsterdam

Oii gente!!

Tulipas, canais, casa coloridas geminadas, bicicletas, coffe shops, tamancos, moinhos, queijos (MA-RA-VI-LHO-SOS!!), cervejas e mais outros pontos de referência que encheriam o post.

Todas essas atrações nos remete a um só país: Holanda!! E é sobre a capital Amsterdam que exploraremos aqui.

Em qualquer estação do ano há passeios únicos e imperdíveis, atraindo turistas do mundo todo.

Amsterdam é cosmopolita, rica (em todos os sentidos), movimentada, atraente, tem seu charme singular que encantam a todos que visitam.

Mas o que tem de tão bom por lá? Vem comigo que te mostro todos os bairros e suas atrações!!

Sobre os Museus de Amsterdam e só acessar esse link e conhecer o mundo dos museus holandeses.

Noordelijke IJ-oever

O bairro Noordelijke IJ-oever é a melhor definição da renovação urbana em conjunto com as belezas da natureza. Localizado na parte moderna da Orla Norte do Rio/Canal IJ.

Se de um lado do Canal IJ encontramos as tradicionais aldeias rurais (Nieuwendam, Ransdorp e Zunderdorp) com seus moinhos e tradicionais telhados, do outro lado (atrás da Estação Central), no Amsterdam Noord o verde impera em meio a muita arte de rua, arquitetura mais contemporânea, bons locais na beira do rio para passeios despretensiosos (os rooftops bombam por aqui). Uma balsa/ferry (acesso por trás da Estação Central) faz o transporte para o outro lado de Noordelijke IJ-oever.

Ainda usando a Estação Central como referência, bem em frente há o edifício EYE Filmmuseum e sua moderna arquitetura, na esquina tem o Centro Cultural Tolhuistuin, com música ao vivo, restaurantes e boas atrações culturais. Para uma vista de 360º da cidade nada como o A’dam Tower.

O bairro Noordelijke IJ-oever, ainda apresenta grande variedade de restaurantes (o casual Hotel de Goudfazant), bares, café (destaque para o Café de Ceuvel), boates e outros atrativos para agradável inicio de noite.

Quem quiser conhecer um pouco do estilo de vida dos holandeses, faça um passeio pela rua Buiksloterdijk e aprecie as casas e tranquilidade de Noord.

NDSM Wharf

NDSM Wharf (Nederlandse Dok en Scheepsbouw Maatschappij “Dutch Doca e Construção Naval Empresa” – tradução livre) é um bairro que mantém seus traços característicos dos estaleiros que existam por ali. Igualmente localizado a margem do Canal IJ tem uma essência cultural forte, o ponto de encontro dos artistas e jovens. Os antigos hangares, hoje são sede de cooperativas e lojas de artistas locais em ascensão.

Os Festas de diversos segmentos, apresentações, exposições, festivais de dança e uma grande variedade de outros eventos são frequentes em NDSM Wharf. Os bares (Café Noorderlicht melhor opção à noite) ocupam espaço com boa freguesia e ótima vista para a cidade, os restaurantes são bons, os drinques do Pllek Café fazem sucesso e a “praia” também, principalmente no verão.

Destaque total para o edifício de escritório Kraanspoor, parece um contêiner transparente suspenso, harmonizando com o estilo do bairro, o guindaste visto de várias partes, nada mais é que o Crane Hotel Faralda (inusitado!!) e cartão postal do bairro. Para quem gosta de Mercado de Pulga, o IJ-Hallen é parada obrigatória.

Ooster, Dapperbuurt e De Plantage

Quem deseja bairros com misturas de sabores, costumes e culturas de vários países?! O Ooster, Dapperbuurt e De Plantage são assim, típicas padarias turcas, restaurantes tradicionais do Oriente Médio, grifes francesas e museus de culturas internacionais.

Perto do centro da capital Holandesa, os bairros se fundem por serem semalhantes, apresentam muito verde, ruas largas, prédios datados do século XIX, restaurantes premiados e conceituados, muito museus e atrativos culturais.

O “verde” está no parque Oosterpark, e principalmente no Hortus Botanicus Amsterdam (Jardim Botânico de Amsterdam). Quem pretende mais que botânica de maneira geral, o zoológico mais antigo de Amsterdam Artis Royal Zoo oferta um aquário, planetário, museu zoológico e a única exposição de vida microscópica do mundo o Micropia.

A gastronomia é representada pelos Restaurante C, Badhuis Javaplein, Café-Restaurant De Plantage (dentro do Astis Royal Zoo) e o Restaurante Elkaar.

Os atrativos culturais (minha paixão!!) são inúmeros, os museus Tropenmuseum (Museu Etnográfico), Rembrandthuis (Museu-Casa de Rembrand), Hermitage Amsterdam (filial do museu Hermitage em São Petersburgo, na Rússia), Joods Historisch Museum (Museu Histórico Judaico), Verzetsmuseum (Museu da Resistência Holandesa) e Hollandsche Schouwbur (antigo teatro) e Dutch National Opera & Ballet são as opções de culturais para Ooster, Dapperbuurt e De Plantage.

Ooster igualmente ao NDSM Wharf apresenta seu mercado de pulgas, o Dappermarkt (fecha aos domingos e nos demais dias abre das 09h as 17h) e Waterloopleinmarkt, mas quem deseja compras fora desse tipo de mercado, apresentamos a Javastraat uma charmosa rua comercial, que apresenta além de boas lojas, cafés e restaurantes.

Quem deseja diversão e badalação encontra boas opções em um só lugar, no Volkshotel. Na cobertura temos o Canvas, escolha certa para apreciar bons drinques com preços acessíveis e uma linda vista para Amsterdam. O espaço ainda abriga a festejada Boate Canvas. No porão há o “hypado” Café Doka, igualmente imperdível.

Oud-West

Podemos chamar de área nobre de Amsterdam. Bem delimitado pelo parque Vondelpark e os canais Singel, Hugo Grootgracht e Kostverlorenvaart, ao norte de Amsterdam.

O que encontramos por aqui?? Restaurantes e lojas muuuito bem conceituadas e renomadas lojas de móveis (Friday Next e Wildernis são uma delas). As ruas do sucesso são: Clercqstraat e Jan Pieter Heijestraat.

Outra rua importante é Kinkerstraat muito movimentada e com comércio atrativo, por sinal, a Kinkerstraat “corta” a rua do famoso mercado Ten Kate Markt, ali perto está instalado o De Hallen Studios, antigo galpão industrial, hoje é Centro Cultural extremamente movimentado, tem cinema, dois restaurantes, praça de alimentação, artesanato e um hotel boutique (De Hallen Hotel). Completando a pegada cultural, uma visita ao cinema (e café) Lab111 e OT301 (consulte a programação pelo site oficial) são imprescindíveis.

Oud-West ainda guarda outras boas atrações, o Café Panache é o bar ideal para aproveitar a noite nessa região, a decoração no estilo “industrial chic”, cardápio sazonal com os melhores ingredientes da região e os coquetéis do bar conquistam os clientes. Ainda temos o Lot Sixty One, filial da cafeteria nova iorquina, o Lot dispõe de cafés de qualidade e comidinhas saborosas.

Quem deseja preparar sua própria refeição tem endereço certo, o Bilder & De Clercq, é simples: escolha uma das 14 (quartoze) receitas, pegue e pague pelos ingredientes e prepare sua comida. Saudável, fresca e sem desperdício e ainda acompanha vinho. Para os veganos e vegetarianos há o Meatless District, Dutch Weed Burger Joint e Vegan Junk Food Bar.

De Pijp

Indo para o bairro De Pijp (bem pertinho do bairro Oud-West), encontramos as grandes atrações holandesas que os turistas procuram. O célebre Heineken Experience (quem aprecia cerveja, aqui é o lugar), o famoso restaurante CT Coffee & Cocos (a espera vale a pena), o Mercado Albert Cuyp.

Para os apreciadores da arquitetura o Amsterdam School e sua estrutura no estilo do século XX – alvenaria arredondada e decorativa, janelas de ferro forjado – são parada obrigatória.

Amantes da natureza encontram no Parque Sarphatipark todo o verde do bairro.

No De Pijp há grande oferta de restaurantes, cafés e rooftops para terminar o dia e iniciar a noite. Destacamos os restaurantes Little Collins, Bakers & Roasters todos com ambiente descolado e super informal, o café Scandinavian Embassy é bem procurado e concorrido na hora do almoço. Para a noite, o sofisticado Twenty-Third Bar é a pedida, localizado no 23º andar do Hotel Okura Amsterdam (5*) é local para ver e ser visto com bebidas e petiscos de extremo bom gosto.

Quem procura compras, saibam que no De Pijp há lojas para todos os gostos, algumas são: joalheria Anna & Nina, a loja de roupas Charlie + Mary, Things I Like Things I Love (com pegada mais moderninha), a loja conceito Cottoncake e loja de decorações.

Oostelijke Eilanden e Oostelijk Havengebied

Para apreciadores de história marítima, navios e afins, esse é o bairro certo. Em Oostelijke Eilanden há relíquias do mundo náutico, a referência é o Scheepvaartmuseum (Museu Marítimo Nacional).

Nem só da vida marítima vive o Oostelijke Eilanden, o bairro com pinta de ilha (por ser isolada pelos canais), possui a área Ilha de Java, onde é possível admirar as construções tradicionais e modernas (Ponte Pythonbrug e os blocos de casa KNSM Island) perto das docas e canais. O Muziekgebouw aan ‘t IJ é uma linda sala de concerto a beira-mar, apresentando as melhores apresentações musicais da cidade, enquanto que o Bimhuis é o lugar perfeito para apreciar o melhor do jazz.

Pausa no passeio para visitar comidinhas e bebidinhas no Cafe Roest, bar beeem descontraído e descolado (hype style) que faz as vezes de centro cultural com exposições e apresentações para todas as idades. Cervejeiros de plantão, o Brouwerij ‘t IJ é destino certo para conhecer e apreciar uma cerveja artesanal e de quebra ficar admirando o maio moinho da cidade.

Oud-Zuid

Atravessando os canais, chegamos ao bairro Oud-Zuid, vizinho do bairro Out-West, formando a dupla de bairros nobres, sofisticados e elegantes da capital holandesa.

Enquanto o Muziekgebouw aan ‘t IJ é o local perfeito para concerto no Oostelijke Eilanden, no bairro Oud-Zuid o encontro certo para apreciar música clássica é o tradicional Concertgebouw com a renomada orquestra Royal Concertgebouw liderando as apresentações e encantando os visitantes.

Vamos de museu?! Van Gogh Museum, Moco Museum (Museu de Arte Moderna) e Stedelijk Museum (Museu de Arte Moderna Holandesa) junto com o Museu Rijksmuseum (belíssimo museu que guarda todas as relíquias e tesouros holandeses) estão na área de Oud-Zuid. Sabe aquele famosos totem “I Amsterdam” onde todo mundo tira foto??? Pois então, ele fica no Oud-Zuid na parte de trás do Museu Rijksmuseum.

O parque mais famoso de Amsterdam, Vondelpark, também está no limite do bairro junto com badalada e sofisticada rua PC Hooftstraat, a rua das famosas grandes grifes francesas (Chanel, Hermés, Louis Vuitton, Cartier), italianas (Gucci e Armani), suíça (Chopard) e alemã (Mont Blanc) e outras conceituadas grifes europeias.

Quem estima degustar chá, saiba que a casa de chá Blauwe Theehuis é o local ideal, o Vondelpark 3 é perfeito para qualquer refeição, o a localização não podia ser melhor, de frente para o Parque Vondelpark. De Vondeltuin e Groot Melkhuis também são ótimas opções para refeições principais, lanchinhos e fim de noite (happy hour!!)

Bos en Lommer

Na região Oesta da capital holandesa temos Bos en Lommer e uma atmosfera descolada, lembra muito o bairro NDSM Wharf, o diferencial é a inserção de espaços verdes (Rembrandt Park) e locais multiuso, exemplo do De Escola, prédio gigante que abriga, boate, restaurantes, galerias, teatros e ginásio. Outro lugar badaladinho é o hostel WOW, estilizado com bom restaurante e eventos e exposições culturais diariamente. Para atrações de renome e internacionais a escolha é o tetro Podium Mozaiek.

De Baarsjes

Vizinha-irmã do bairro Bos en Lommer, são distritos que praticamente se completam. A natureza, a jovialidade e a cultura em todas as suas faces ainda marcam presença em De Baarsjes. O diferencial?? As célebres ruas Jan Evertsenstraat (ou Jan Eef para os íntimos) revela lojas no estilo “moda conceito”, as convencionais lojas turcas (muito forte a presença da Turquia nessa área de Amsterdam), padarias e quitandas que vale a parada para degustar delicias preparadas na hora. E Witte de Withstraat, ostentando suas galeiras de arte (Het Sieraad e Meneer de Wit são alguns destaques). Outra atração é Mercatorplein, a praça vermelha que ocupa um quarteirão e apresenta construções tipicas da Holanda.

Quando a noite começar a aparecer, o Lokaal Café Edel Amsterdam e o Bar Spek são a pedida certa para ver e ser visto. O White Label Coffe é ideal para uma parada estratégica de passeio. Para um jantar calmo e refinado, dentro de um ambiente casual, o Café Partisan se destaca. Quem aprecia comida fresca e saudável, o Kesbeke fica sendo a melhor opção nessa região.

Zuidoost

Indo para o lado Sudeste de Amsterdam, temos Zuidoost, bairro predominante residencial com grande variedade étnico cultural (mais de 150 etnias presentes) mas com a maior concentração de espaço destinado a grandes eventos. Amsterdam ArenA, Heineken Music Hall (AFAS Live), Pathe Arena e Ziggo Dome estão por lá.

Dentre os locais para passear: Nelson Mandela Park (o melhor parque de Amsterdam para prática de quase todos os esportes), Museu Vrolik (Museu de Anatomia Humana).

Dicas para comer?! Temos!! O World of Food (misto de mercado com praça de alimentação de shopping) e o ICHI-E (o melhor japonês), junto com a patisserie Lebkov & Sons são as melhores opções gastronômicas no distante bairro Zuidoost.

Deixe nos comentários, vamos adorar saber!!

E não se esqueça de “amar” o post!! 😉

P.s.: Algumas fotos foram retiradas da internet!




Tabela de conversão de medidas de roupas

Olá viajantes,

quando viajamos para fazer algumas comprinhas nos deparamos com um pequeno problema: a numeração local das roupas e sapatos.

Não são iguais a do Brasil e nem sempre parecidas….e fica a grande dúvida:

Qual é o meu número aqui?

Pensando nisso, preparamos uma tabela completinha pra vocês.

tabela-conversao-de-roupas-sisters_in_travel-conversao-de-roupas-sisters

Gostaram da tabela?

Então, curta, ame, compartilhe, salve, coloque no Pinterest de vocês!

Que vale ouro!




Look templos

Olá viajantes,

A dica de hoje é o look para ser usado nos templos visitados pela Ásia, apesar do calor eles são rigorosos com as vestimentas. Nada de entrar, ou melhor, nada de ser barrado nas entradas dos templos em virtude da vestimenta inadequada.

Nada de ombro de fora, sai curta ou justa ou roupas que deixem essas áreas à mostra…e por ai vai.

Nos templos hindus é exigido que se retire o sapato para ingressar nas dependências, ou seja, vá com um sapato que você considere fácil de retirar e colocar. Sempre há um lugar para você deixar seus sapatos.

Se você sentir que vestiu-se um pouco ousada para um local religioso, ou porquê o calor não permitiu, é sempre bom levar consigo uma canga e echarpe para poder cobrir as pernas e ombros. Se esquecer, a maioria dos templos oferece aluguel de cangas e echarpes para você se cobrir, mas não conte com a sorte….leve na bolsa, é melhor!

Assim não perde o passeio, e pode visitar tranquilamente todos os templos.

Resumindo:

O que não pode:

Roupas muito justas

Costa nua

Ombros de fora

Shorts

Minissaias

Roupas de praia

E roupas que deixem o corpo aparente demais nestas áreas.

Camisetas com textos ou imagens ofensivas

Dicas:

use calçados fáceis de colocar e retirar

leve sempre uma echarpe para cobrir os ombros

leve sempre uma canga para cobrir as pernas

As soluções são fáceis e assim você não perderá seu passeio.

Aproveite a visita!!!

E nos conte como foi!!