Check-in Tips31 de julho de 2018

Highlights de Havana

image_print

Oii, gente!!! 🙂

Capital e maior cidade da ilha de Cuba, Havana apresenta traços que nos remetem a época em que era domínio espanhol. A arquitetura junto com a cultura local mantém as tradições e histórica de Havana.

Apresentamos os melhores pontos turísticos da cidade!!

Plaza de la Catedral

Uma das principais praças da Havana Antiga, a “Plaza de la Catedral“ possui edificações no estilo barroco do século XVIII. O nome deriva da Catedral de San Cristóbal de la Habana”, localizada em volta da praça.

Outros pontos de interesse da praça é o Museo del Arte Colonial, Palacio del Conde Lombillo e a Estátua de Antonio Gades (famoso dançarino de flamenco).

Há muitas boas opções de restaurantes e barzinhos, o mais famoso é o Bodeguita del Médio e seu mojito.

 

Catedral de Havana

Seu nome original é “Catedral de la Virgen María de la Concepción Inmaculada de La Habana“. A catedral católica é sede da Arquidiocese Cubana e foi construída pelos jesuítas entre os anos de 1748 e 1777 no local de uma igreja.

Além de integrar a parte o “hall“ de Patrimônio Mundial da UNESCO, é a construção mais importante para os cubanos.

 

Castelo da Força Real

Edificação em estilo renascentista, concebida em meados do século XVI, é exemplo de perfeita simetria que foi devidamente copiada para a construção das fortalezas norte-americanas e lhe garantiu espaço na lista de Patrimônio da Humanidade.

Também é conhecido como “Torre da Espera“, reza a lenda que Dona Inês de Bobadilla ia a torre, todos os dias, para avistar (em vão) o retorno do navio que levou seu marido quando o mesmo foi explorar a Flórida.

O Castelo da Força Real abriga o Museu da Navegação.

Plaza de Armas

Primeira praça de Havana, concebida assim que a cidade foi fundada. As construções antigas em volta da “Plaza de Armas” são as obsoletas casas dos capitães espanhóis.

O espaço é dividido entre árvores, tendas (muitas tendas) com venda de artigos antigos, como livros e LPs e apresentações de artistas de rua.

Museu da Cidade de Cuba/Museu da Revolução

Localizado na parte antiga de Havana, no palácio presidencial dos antigos presidentes cubano (de Mario Garcia Menocal a Fugencio Batista).

O interior do museu reserva um aconchegante pátio arborizado em meio a riquíssima arquitetura barroca e artefatos utilizados no cotidiano da casa, objetos pessoas dos antigos moradores e belas mobílias.

Após a Revolução Cubana (em 1959), o prédio em estilo neoclássico passou a ser museu e a apresentar a história cubana do período da revolução (na década de 50), a Cuba pré-revolucionária e a Guerra da Independência.

A parte de trás do museu acomoda o “Granma Memorial“, com a disposição do iate Granma, o veículo fluvial foi o que levou Che Guevara, Fidel Castro e Rául Castro e outros revolucionários do México a Cuba. O míssil terra-ar SA-2 Guideline, usado para abater um avião espião dos EUA (Lockheed U-2) na época da Crise dos mísseis de Cuba, o motor do avião U-2, alguns tanques usados durante a revolução e um destruidor de tanques de origem soviética também, estão expostos.

 

 

 

Plaza de San Francisco

Praça de São Francisco foi desenvolvida em frente ao porto cubano do século XVI.

Com a reforma ocorrida nos anos 90, pontos de interesse ganharam destaque, a Fonte de Los Leones (de mármore branco é das mais belas de Cuba), o terminal da Sierra Maestra (ponto de saída dos transatlânticos), Lonja del Comercio e sua cúpula e o popular estátua Caballero de Paris.

Por estar localizada na Havana Antiga, outras grandes atrações estão ao seu redor, caso da Igreja e Convento de São Francisco de Assis (dentro há o Museu de Arte Sacra), Museu del Ron, Coche Miambí (vagão de trem, fabricado nos EUA em 90 e transferido para Cuba em 92), o Museu Casa Alejandro Humboldt e o Aquarvm (aquário de peixes originários do Brasil).

 

 

Basílica Menor de San Francisco de Assis

Além de ser basílica também é Mosteiro de São Francisco de Assis, edificada no final do século XVI para ser sede da comunidade franciscana, foi palco para adoração dos ingleses quando os mesmo dominavam Cuba. No anexo a basílica há a Torre Sineira.

Gostaram das dicas? Deixem comentários!!

Não esqueçam de “amar” o post!

P.s.: As fotos foram retiradas da internet!! 😉